Por Poder360

[Imagem: marcos-pontes-acordo-alcantara-868x644.jpg]

O ministro Marcos Pontes (Ciência, Tecnologia e Comunicações) assina o acordo que visa a autorizar o uso comercial da base de Alcântara pelos EUA

O governo brasileiro assinou nesta 2ª feira (18.mar.2019) o Acordo de Salvaguardas Tecnológicas, que permite o uso comercial da base de Alcântara, no Maranhão, com projetos que envolvam tecnologia dos Estados Unidos. O lugar é 1 dos centros de lançamentos de foguetes da FAB (Força Aérea Brasileira).

Apesar da assinatura, os EUA não ficam autorizados desde já a utilizar a base. A medida precisa ser chancelada pelo Congresso Nacional.

A parceria entre os 2 países é discutida desde 2000, quando o então presidente brasileiro Fernando Henrique Cardoso (PSDB) assinou 1 acordo com o americano George W. Bush.

Na época, a proposta foi barrada pelo Congresso Nacional, que alegou que o AST, como é conhecido o acordo, feria a soberania nacional.

Atualmente, 80% dos artefatos espaciais possuem algum componente de tecnologia americana. Sem o acordo, eles não poderiam ser lançados a partir da base brasileira.

A base de Alcântara tem como principal objetivo o apoio logístico e a infraestrutura para a realização dos trabalhos desenvolvidos na área espacial brasileira. Por ser próxima a linha do equador, o consumo de combustível para o lançamento de satélites é menor em comparação com bases em latitudes maiores.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here